17 setembro 2012

Não dá para acreditar

 Depois de ter terminado com as pinturas, a minha recompensa foi uma simples gripe. Essa que me fez ficar mesmo mal até do meu pescoço. 
Contudo, ontem foi passear de mota com o meu pai apesar de estar com gripe. Conhecer novos caminhos e também os sítios que iremos passar quando formos visitar a minha irmã a Viseu. Fizemos mais de 100km em 6 horas.

Custou-me imenso porque as estradas deste país não são as melhores. Adiante. Na vinda para casa, eu muito sossegadinha apreciar a vista linda, começo a sentir uma dor terrível na mão. Olho para a mão e vejo uma abelha a picar-me cheia de vontade. Nem quis acreditar naquilo!! Como pode ser? O meu dedo começou logo a inchar e a ficar muito esquisito. A dor era tremenda começou a percorrer pelo braço todo. 
 Entretanto paramos e lá mostrei o dedo ao meu pai, e disse: o que incha desincha... opá, eu cheia de dores este velho diz-me isto...-.-`

 Para terminar está aventura, meu traseiro já não aguentava mais nenhuma lomba e buraco destas estradas de Portugal. Já não suportava sequer pensar que o meu pai ainda queria ir comprar um mp3, que a minha bexiga estava prestes a explodir e o meu dedo a doer horrores.
Foi um dia digno para esquecer..




5 comentários:

  1. Também pintas? (:
    Beijinhos, espero o teu comentario sobre o que faço no meu espaço,
    tua amiga,
    Pensando com Arte.

    ResponderEliminar
  2. Não deve ter sido tudo mau :p
    Anda tudo constipado, começo a achar que a culpa é minha porque quando fiquei curada começou tudo a queixares que estava constipado xD

    ResponderEliminar

Diz algo